Buscar

O Ciclo Virtuoso do Negócio ou Alavancagem Empresarial

Atualizado: Ago 17

Ser empresário, conceptualmente, é a empresa não precisar das horas operacionais do empresário, de forma a que o nº h disponíveis limite o seu crescimento, Esta é a dinâmica do Ciclo Virtuoso do Negócio ou da Alavancagem empresarial.

A alavancagem está dependente da capacidade de Gestão e de Liderança, de tomar decisões e afetar a equipa à execução consistente.

Falamos de 2 níveis de Alavancagem:

1- capacidade de tomar decisões (nível conhecimento)

2- capacidade de influenciar e manter equipa alinhada na execução, manter o caminho de forma consistente (liderança)

Materializando:

1- Nível do Entendimento:

Niveis desmultiplicação diferentes para cada tipo de alavancagem que podemos obter dentro da empresa:

1ª Alavancagem por financiamento – capacidade de desmultiplicar os resultados da empresa, recorrendo a capitais alheios (exºcapital social é uma forma de financiamento). Capital próprio e capital alheio - contraindo divida está a alavancar, utilizar recursos de outrem a seu favor (se bem usado, garantindo que está a ser transformado em valor – investir em ativos que geram vendas, lucro e cash flow operacional)

Se não souber usar os recursos externos tendo a perder tração. As empresas não crescem sem capital alheio.  Há um nível a partir do qual não consigo crescer sem abrir o capital e sem alavancar financeiramente;

2º Alavancagem pelo planeamento – tempo para pensar faz aumentar a produtividade;

Nas palavras de Brian Tracy: o ato de planear aumenta em 10 vezes a probabilidade de atingir o objetivo (1000%)

Ao planear tendo a colocar a atenção nas coisas certas, onde ganho tração, onde tenho alavancagem. Processo de reflexão, de tomada decisão, de evitar erros. Processo de pensamento, de preparação dum plano, antecipação das atividades, dos obstáculos e de previsão do caminho mais adequado para atingir um resultado.

3º Alavancagem pela Estratégia – como desenhar um nicho. Que nicho pode interessar-se por uma proposta valor que possa ser desenhada pelas n/competências internas, como nos relacionarmos com ele para entendermos quais as suas frustrações, desejos, dores e encontrar forma de as aliviar. Como analisar a concorrência por forma a conhecer as ofertas que levam ao mercado e aquilo que o nicho pode achar curto nessas ofertas, e fazer com que o n/posicionamento faça com que descriminem a n/favor. A capacidade de desenhar uma proposta de valor que sirva o vazio entre o que os nichos mercado têm hoje e o que desejavam ter.

2 componentes principais numa proposta valor:

1- criação do valor – aquilo que permite gerar lucros para o negocio, remunerar o investidor – a criação do valor económico, a criação de valor entre benefícios e preço que levamos ao mercado;

2- Valor acrescentado é a parte do valor que se refere ao cliente – a forma como o cliente percepciona o valor, os benficios que levamos face ao preço que cobramos e conseguirmos desenhar esse valor acrescentado por forma a que o cliente valoriza mais os benefícios do que o seu preço.

4ª Alavancagem por Medição:

Permite perceber o processo, progresso, assumir o controlo e fazer melhorias. Assegurar execução através das melhorias, projetar um crescimento exponencial ao longo do tempo, colocar a atenção nas coisas criticas e certas.

5ª Alavancagem pela Gestão do Risco:

Ponderação com o que pode correr mal no processo decisão, com a ponderação de consequências de 2ªordem em relação às decisões que tomamos, com a ponderação das probabilidades de algo correr mal, com a ponderação da minha capacidade de aguentar se alguma coisa não correr bem.

A analise do risco e a mitigação do risco é uma das maiores formas de alavancagem.

O sucesso pode ser medido em perdas evitáveis muito mais do que o sucesso.

Aprender a lidar com o risco ou a mitigar o risco por forma a minimizar os erros ou a estarmos menos exposto ao que pode correr mal, proteger em relação ao que pode acontecer.

6ª Alavancagem pela análise do negocio:

Analise dos resultados /contabilísticos e financeiros)

Processo de criação do valor económico começa pela capacidade de tomada decisão - pretende-se que afetem as atividades que são desempenhadas dentro da empresa,  atividades operacionais desempenhadas pela equipa. O management toma decisões que influenciam as atividades (de forma consistente), as atividades levam a um determinado resultado que é marcado, tratado pela contabilidade. Como se mede os resultados da equipa na contabilidade financeira (no balanço, na demonstração resultados, na demonstração dos fluxos de caixa). Análise de negócio é olhar para estes marcadores, indicadores, KRI que estão refletidos na contabilidade, e olhar também para os KPIs que é a analise da consistência execução das tarefas da equipa. Quando analiso a execução e o resultado da execução essa analise de negocio permite-me ajustar a montante as decisões.

Temos um ciclo virtuoso: decisões, atividades, resultados, analise negócio (dos resultados) que permitem ir melhorando e afinando as decisões ao longo do tempo

Temos a criação dum circulo virtuoso (alavancagem) quando incorro de forma consistente em analise dos meus resultados financeiros para afinar o meu processo de tomada de decisão.

2 - Nivel da liderança - capacidade de alinhar a equipa em torno da execução dos planos, dos projetos e das visões (de forma consistente):


1.º Alavancagem pela Cultura da empresa

A cultura da empresa é um dos aspectos mais críticos do sucesso duma empresa e é subavaliado pelos empresários

Todas as empresas têm uma cultura substabelecida por defeito (a forma como as pessoas se comportam naquele ambiente)

Colaboradores desmotivados, pouco envolvidos, fraca performance, de imediato sabemos que estamos perante uma pobre cultura decorrente duma fraca liderança.

A cultura não se cria, trabalhe-se diariamente, é uma conversa que nunca acaba sobre os comportamentos a estimular e os comportamentos que não são aceitáveis

Se a cultura se mede ou se avalia como forma como as pessoas se comportam naquele ambiente os resultados vêm exatamente daí. Não há uma boa empresa com uma fraca cultura, não é uma boa empresa com uma fraca liderança.

2.º Alavancagem pela Estrutura

Termos oportunidade -  Identificar uma diferença entre o que o mercado tem e que gostava de ter e identificar os obstáculos a fazer esse caminho

Ter a oportunidade e não ter a estrutura é caótico

A estrutura é a máquina, o organograma, um conjunto de pessoas organizadas, que cada uma sabe o que tem que fazer e atingir

Um conjunto de processos que foram predefinidos e que as pessoas sabem que têm que operar

São dashboards, são KPis, forma de controlar e medir o desempenho das pessoas

É toda a organização, sistematização e automação, é a vida da organização Como as coisas estão organizadas

Depende da minha organização, da minha estrutura a minha capacidade de alavancar Depende como os recursos estão alocados (pessoas, tempo, dinheiro) Tudo aquilo que permite produzir cada vez mais com cada vez menos. O que permite fazer o trabalho uma vez, registar a forma  como é feito para que possa ser feito por outras pessoas e o empresário possa ser remunerado por isso para sempre.

Dividir para multiplicar

Alavancar É a organização da empresa que permite liderar

Criação de lideranças intermédias – a minha capacidade de liderar diretamente é limitada ao nºpessoas  – desmultiplicação em cascata que permite alavancar através dos outros (tempo, capacidades, esforço competências, networks, etc)

3.º Alavancagem por Consistência – máquina opere com mesmo nível de ritmo, rigor e disciplina todos os dias Que as pessoas estejam diariamente a fazer a coisa certa, da forma certa e na altura certa. Ser consistente no serviço ao cliente, na forma como produzo, na forma como entrego, como lido com reclamações, na forma como giro com os processos internos, como lido com os colaboradores, como tomo decisões

Ser consistente entre todas estas vertentes e conseguir alinhá-las

Uma das coisas que o que o mercado mais preza é a nossa consistência (que sejamos consistentemente bons)

4.ºAlavancagem por Sistemas

Consigamos que haja processos previamente definidos para 80% das coisas que acontecem na empresa

Tudo o que é rotineiro que seja feito duma forma que anteriormente foi processualizada, sistematizada. Os sistemas dão-nos consistência dos processos garantindo que são cumpridos sempre da mesma forma.

É essa sistematização que vai permitir que o empresário vá subindo no organograma e dedicando cada vezais tempo às tarefas de maior valor acrescentado e cada vez menos tempo às tarefas operacionais

É essa sistematização que permite alavancar da forma mais acentuada que é a delegação – a entrega de tarefas a outras pessoas para que possa passar de operador a gestor, de auto empregado a empresário. Tudo depende da capacidade de criar um sistema que seja seguido.

Há uma linha ténue entre sistematizar para otimizar ou sobresistematizar, pois o excesso de sistematização mata o envolvimento das pessoas, cria alienação, mata a criatividade, desmotiva as pessoas e esvazia-as da sua energia.

Sistematização tem que ser sufiente para que possamos delegar mas não pode ser demasiado para que não prejudique o crescimento da empresa. Sistemas vs Flexibilidade. Às vezes mais do que a sistematização, uma boa cultura (a máquina) garante consistência e boa interação com cliente e bons resultados mais do que um sistema muito rígido.

5.ºAlavancagem pela Comunicação

Pela minha comunicação  conseguir tocar e mobilizar as pessoas, inspirá-las, energizá-las. Trabalhar a comunicação duma forma efetiva e eficaz, fazer com que os outros vejam aquilo que antes não viam, não entendiam, que descubram dentro de si recursos que antes não exploravam.

Capacidade através da comunicação, como uso as palavras, uso a linguagem corporal, a emoção como comunico, como carrego a minha comunicação que consiga fazer com que os outros se envolvam e aglutinem em torno dum projeto e ofereçam o melhor de si em torno dum objetivo que revêm como seu. Esta alavancagem pela comunicação torna-se critica e decisiva.

É tudo uma questão de alavancagem – decisões que definem o futuro e crescimento da empresa, e as várias formas como conseguimos ganhar tração e desmultiplicação, Fazer com que as coisas aconteçam, que se identifique um pto A e um pto Z, e se consiga mobilizar e trazer as pessoas ao longo desse caminho, desse trajeto, e com o esforço que cada um dá possamos tirar o máximo resultado desse esforço e a máxima produtividade e alavancagem de todo esse esforço.

8 visualizações
SUBSCREVA A NEWSLETTER

©2020 Ana Gaspar Todos os direitos reservados       Cookies       Política de Privacidade